Durante o tratamento ortodôntico, alguns cuidados especiais precisam ser tomados. Entre eles, estão as consultas com o dentista, que devem ser feitas regularmente para acompanhar o progresso e fazer os ajustes necessários. Algumas pessoas, no entanto, podem acabar deixando essas preocupações de lado depois de certo tempo de tratamento, chegando a abandoná-lo. É considerado abandono de tratamento quando a pessoa não realiza os controles conforme orientações do ortodontista. Isso é um grande problema tanto para a beleza do seu sorriso quanto também para sua saúde bucal.

Quando se inicia um tratamento ortodôntico, todo um planejamento prévio é realizado pelo ortodontista, que projeta as correções e os ajustes que serão necessários para cada caso. Algumas vezes o processo pode acabar demorando um pouco mais do que o que havia sido esperado, o que é normal. No entanto, se o paciente abandona o tratamento no meio dele, ou seja, deixa de seguir as instruções e fazer consultas ao dentista, muitos problemas podem surgir. O que foi conquistado pode-se perder e os dentes voltarem à posição original, além de comprometer o osso que suporta os dentes, a gengiva, alerta os expecialistas.

O aparelho não controlado pode continuar movimentando os dentes para posições indesejadas, fazendo com que o problema se torne ainda maior. Além disso, pode provocar reabsorções de raízes ou perdas ósseas. Dependendo do tempo que a pessoa ficar sem ser atendida pelo ortodontista, quando ela retornar pode ser preciso fazer uma nova documentação ortodôntica, que inclui radiografias e fotografias. Isso pode ser necessário para avaliar a posição dos dentes e a condição dos ossos e gengivas. Portanto, ao abandonar o tratamento ortodôntico os problemas podem ser tornar muito maiores do que se apresentavam ao início. Isso aumenta o tempo de tratamento e os riscos de problemas graves decorrentes da permanência do aparelho na boca sem o controle adequado.

Fonte: Sorrisologia

Marque uma consulta
Marque uma consulta via WhatsApp